15/08/2017 - Franquia

Franquia barata é um bom negócio?

Franquia barata é um bom negócio?

É normal e intuitivo pensar que, para ter um bom retorno financeiro com um novo negócio, são necessários grandes investimentos e muitas horas de trabalho. Ter uma franquia poupa todo esse trabalho, mas ainda assim o empreendedor esbarra no maior de todos os desafios para começar, que é o capital inicial.

Felizmente, hoje há opções de franquias que conseguem ao mesmo tempo ser baratas e rentáveis, como é o caso das microfranquias. O próprio nome já explica o conceito, que tem por característica exigir um investimento mais baixo que o de uma franquia convencional.

Para definir qual é o valor máximo de investimento para que o negócio seja considerado uma microfranquia, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) utiliza uma métrica atrelada ao Produto Interno Bruto (PIB) per capita e à variação cambial. Este valor, em 2017, passou a ser de R$ 90 mil reais. Até 2016, era de R$80 mil.

Após rápidas pesquisas na internet, o futuro franqueado consegue encontrar diversas opções de franquias de múltiplos segmentos, com valores até mesmo muito abaixo do limite, a partir de R$ 5 mil. O importante, neste primeiro momento, é ter uma ideia de qual segmento se quer empreender, e qual o valor que se dispõe para iniciar. Feito isso, a pesquisa fica muito mais rápida.

Há empresas que operam nos dois modelos, tanto com franquias quanto microfranquias, como é o caso das marcas de shopping que possuem lojas e quiosques. O Mapa da Mina, por exemplo,  possui ambas as opções e, neste ano, lançou o modelo de exposição dos produtos em torres, que não depende de ponto fixo e pode ser iniciado com investimento a partir de R$ 50 mil.

Diferentes modelos

 O empreendedor não deve se prender às marcas que são super conhecidas e estão em todos os shoppings. A dica é sempre pesquisar bem sobre a marca, por mais desconhecida e por mais barato que seja o investimento, pois sempre será possível encontrar referências na internet.

Em geral, os negócios que demandam investimentos mais baixos são aqueles em que é possível trabalhar diretamente de casa, a partir do sistema da franqueadora. Caso seja necessário um ponto físico, o investimento inicial varia de acordo com a localização do negócio e do tamanho escolhido para a loja.

Retorno Rápido

Segundo pesquisa inédita que a ABF conduziu em 2016, o home office é a “localização” de 30% das microfranquias no Brasil que operam apenas neste modelo. A pesquisa também apontou que o Retorno sobre o Investimento (ROI) do modelo vem em menos de um ano, em mais de 50% dos casos.

Para as marcas que operam em dois modelos, o ROI vem bem mais rápido para as microfranquias do que para as franquias. Enquanto que para as primeiras o retorno vem em sua maioria até 18 meses após o início do negócio, para as segundas ele vem, em sua maioria, entre 18 e 36 meses. Ou seja, além de investir menos, o investimento volta mais rápido.

As microfranquias são uma opção viável para aqueles que desejam empreender com um capital inicial baixo dentro de um ramo que se gosta, dada a infinidade de opções disponíveis atualmente, e conta com a relativa segurança que o negócio das franquias oferece. Vale a pena investir, desde que o investidor pesquise muito antes de decidir, pois existe ao menos uma opção ideal para todo aspirante a franqueado.

07/08/2017 - Franquia

Como ter um negócio home office pode ajudá-la a ser uma mãe melhor?

MM_Como-ter-um-negocio-sem-escritorio-pode-ajuda-la-a-ser-uma-mãe-melhor-post---DI---07082017

Trabalhar em casa, ser o seu próprio chefe e ter flexibilidade de horário é o sonho de muitos. Mas para quem tem filhos, muitas vezes este modelo de trabalho deixa de ser apenas um sonho e passa a ser uma necessidade. Como a divisão de cuidados com a família ainda é compartilhada de forma desigual entre homens e mulheres, é comum ver mães sofrendo para conciliar carreira e maternidade.

Muitas sofrem uma batalha interna diária, pois sentem que estão perdendo o crescimento dos filhos, ao mesmo tempo em que gostariam de se dedicar mais ao trabalho. A falta de tempo para o lazer com as crianças e a dificuldade de acompanhar o desempenho escolar estão entre algumas das angústias vividas pelas mães que trabalham fora.

Diante destes dilemas, algumas consideram largar tudo para se dedicar à maternidade em tempo integral, mas esta não é uma alternativa possível ou desejada por todas. Para quem não quer abrir mão de uma coisa nem de outra, o ideal é buscar um ponto de equilíbrio que permita conciliar o trabalho com a maternidade de uma forma mais saudável.

Neste contexto, trabalhar em casa e ter mais tempo para vivenciar a maternidade é algo cada vez mais desejado, e tem sido alcançado por diversas mulheres. Existem muitas opções de negócios e franquias que possibilitam uma jornada de trabalho mais favorável para conciliar com as demandas familiares.

Tudo dependerá de muita organização, dedicação e preparo. O primeiro passo é decidir com o que quer trabalhar, quanto tempo precisará se dedicar diariamente, quanto pode investir e o quanto quer ter de retorno financeiro. Feito isso, é hora de entrar em ação.

Colocando em prática

Dependendo do tipo de negócio, será necessário ter um espaço adequado em casa, de preferência com interação limitada entre o trabalho e a vida pessoal. Ter um espaço dedicado ao trabalho é primordial, até para que os filhos entendam que, enquanto a mãe estiver ali, é a hora de trabalho e as interrupções devem ser as menores possíveis.

Uma ideia é montar uma mesa ou um cantinho de estudo e lazer para as crianças. Outra saída é concentrar o tempo de trabalho nos períodos em que os filhos estiverem ausentes de casa, na escola ou em atividades extracurriculares, por exemplo, ou quando outro adulto estiver presente em casa para dar suporte para as crianças. Em todos os casos, ser eficiente e produtiva será primordial para o negócio dar certo.

Se você optar por algo flexível, como ter um negócio funcionando 100% online, a necessidade de organização deve ser ainda maior, visto que você não terá horário para começar e acabar, nem pausas ou certas obrigações que só quem trabalha em um escritório tem.

É importante definir uma rotina para conciliar o trabalho com as atividades do lar e a maternidade. Ter um trabalho mais flexível não significa, necessariamente, que você irá trabalhar de qualquer jeito e com menos responsabilidade. Agora você é a sua própria chefe e deve cobrar dedicação e resultados diariamente para que o trabalho dê certo.

Em meio a tudo isso, conciliar a rotina de dona de casa e mãe é um desafio. Ao começar um novo negócio, é importante definir alguns horários para os três departamentos: trabalho, casa e filhos. A ideia de ter o seu próprio negócio e trabalhar home office ou com pequenas visitas a possíveis clientes e reuniões esporádicas é, justamente, para ter mais tempo e dedicar-se mais aos outros dois departamentos.

Organizar-se para isso e ter tempo para buscar os filhos na escola, fazer as refeições juntos e ajudá-los em projetos escolares é primordial para um relacionamento saudável com o seu bem mais precioso, e pode ser vivido sem deixar de se realizar como profissional. Parece um sonho, mas é algo possível de ser alcançado hoje em dia, com determinação e foco.

31/07/2017 - Franquia

10 motivos para investir em uma franquia barata

Investir em um novo negócio pode ser desafiador quando o empreendedor não tem condições de arcar com os investimentos iniciais, ou quando falta o conhecimento necessário para gerenciar um negócio de maior porte. Para pessoas com este perfil, é mais seguro investir em algo que caiba no bolso e traga riscos menores, como é o caso das microfranquias, que demandam investimento inicial entre R$ 5 mil e R$ 90 mil.

Esta alternativa tem ganhado cada vez mais espaço entre os novos franqueados, devido à combinação de baixo custo com baixo risco. Confira agora dez motivos para investir em uma franquia barata:

 

 1. Baixo custo inicial

Atualmente existem diversas opções de franquias baratas e rentáveis, abrindo espaço para que empreendedores com poucos recursos financeiros entrem no mercado e cresçam de forma segura, evitando assumir riscos maiores do que estão preparados. O custo inicial representará mais “leveza” ao seu bolso e mais tranquilidade, ao menos, no início de sua experiência como empreendedor.

2. Home office

Alguns modelos de microfranquias permitem uma jornada de trabalho mais flexível e até mesmo sem sair de casa, no tão falado e desejado home office. Este modelo de trabalho pode representar mais qualidade de vida, pois o empreendedor não perderá tempo e dinheiro com deslocamento, poderá montar a sua própria rotina e definir os melhores horários de trabalho de acordo com suas outras atividades do dia a dia.

3. Baixo risco

Ao abrir o próprio negócio, sempre existem riscos envolvidos. Mas, ao optar por uma franquia barata e de menor porte, os riscos são menores, além de ser mais fácil administrar um negócio pequeno, principalmente quando se tem pouca experiência. No geral, as chances de algo não sair como planejado numa microfranquia serão menores.

4. Experiência

Nunca é tarde para começar, e experiência se adquire com o tempo. Para quem está iniciando, é normal que muitas dúvidas apareçam. Uma franquia mais acessível e de menor porte pode representar uma oportunidade para acumular importantes aprendizados, ganhando segurança e experiência no ramo.

5. Amadurecimento

A principal vantagem de apostar suas fichas em uma franquia barata será o conhecimento e a experiência que você irá adquirir ao longo de todo o processo. Esse amadurecimento é essencial para que, no futuro, você possa, além de fazer a sua franquia atual dar certo, ousar um pouco mais e se arriscar em novas empreitadas mais desafiadoras.

6. Liderança

Uma coisa é certa: você aprenderá muito. Descobrirá coisas sobre si mesmo e sobre as habilidades de gestão que nunca soube ter e, principalmente, aprenderá a exercer seu instinto de liderança mais do que imagina. Agora o negócio é seu, você segurará as rédeas e determinará aonde quer chegar. Liderança é fundamental para fazer o seu negócio dar certo e, com uma franquia de pequeno porte, as chances só aumentam.

7. Evolução natural

Ao optar por uma microfranquia, você terá a seu favor todo o know how do franqueador. Você terá que trabalhar bastante, mas terá em troca todo o respaldo do franqueador, com uma estrutura já consolidada. A ideia é que, com o passar do tempo, ocorrerá uma evolução natural tanto sua, como empreendedor, quanto do seu negócio.

8. Apoio

Uma franquia grande e reconhecida fala por si só, então a relação com o  franqueador pode não ser tão próxima. No caso de uma franquia pequena, existe uma preocupação ainda maior do franqueador com resultados positivos, uma vez que o nome do seu negócio está em jogo. Neste caso, ele será muito mais próximo e acessível quando você precisar trocar experiências ou tirar dúvidas.

9. Funcionamento

Colocar a mão na massa e fazer acontecer é a alma de uma franquia, principalmente se estivermos falando de uma franquia barata. Um negócio pequeno é muito mais fácil de gerir, pois seu funcionamento é menos complexo.

10. Crescimento

As franquias baratas têm evoluído muito nos últimos anos. Em tempos de crise, representam uma ótima alternativa para quem não tem um valor alto de investimento num primeiro momento e pretende atingir bons resultados a longo prazo.

Páginas 1111213141520