31/07/2017 - Franquia

10 motivos para investir em uma franquia barata

Investir em um novo negócio pode ser desafiador quando o empreendedor não tem condições de arcar com os investimentos iniciais, ou quando falta o conhecimento necessário para gerenciar um negócio de maior porte. Para pessoas com este perfil, é mais seguro investir em algo que caiba no bolso e traga riscos menores, como é o caso das microfranquias, que demandam investimento inicial entre R$ 5 mil e R$ 90 mil.

Esta alternativa tem ganhado cada vez mais espaço entre os novos franqueados, devido à combinação de baixo custo com baixo risco. Confira agora dez motivos para investir em uma franquia barata:

 

 1. Baixo custo inicial

Atualmente existem diversas opções de franquias baratas e rentáveis, abrindo espaço para que empreendedores com poucos recursos financeiros entrem no mercado e cresçam de forma segura, evitando assumir riscos maiores do que estão preparados. O custo inicial representará mais “leveza” ao seu bolso e mais tranquilidade, ao menos, no início de sua experiência como empreendedor.

2. Home office

Alguns modelos de microfranquias permitem uma jornada de trabalho mais flexível e até mesmo sem sair de casa, no tão falado e desejado home office. Este modelo de trabalho pode representar mais qualidade de vida, pois o empreendedor não perderá tempo e dinheiro com deslocamento, poderá montar a sua própria rotina e definir os melhores horários de trabalho de acordo com suas outras atividades do dia a dia.

3. Baixo risco

Ao abrir o próprio negócio, sempre existem riscos envolvidos. Mas, ao optar por uma franquia barata e de menor porte, os riscos são menores, além de ser mais fácil administrar um negócio pequeno, principalmente quando se tem pouca experiência. No geral, as chances de algo não sair como planejado numa microfranquia serão menores.

4. Experiência

Nunca é tarde para começar, e experiência se adquire com o tempo. Para quem está iniciando, é normal que muitas dúvidas apareçam. Uma franquia mais acessível e de menor porte pode representar uma oportunidade para acumular importantes aprendizados, ganhando segurança e experiência no ramo.

5. Amadurecimento

A principal vantagem de apostar suas fichas em uma franquia barata será o conhecimento e a experiência que você irá adquirir ao longo de todo o processo. Esse amadurecimento é essencial para que, no futuro, você possa, além de fazer a sua franquia atual dar certo, ousar um pouco mais e se arriscar em novas empreitadas mais desafiadoras.

6. Liderança

Uma coisa é certa: você aprenderá muito. Descobrirá coisas sobre si mesmo e sobre as habilidades de gestão que nunca soube ter e, principalmente, aprenderá a exercer seu instinto de liderança mais do que imagina. Agora o negócio é seu, você segurará as rédeas e determinará aonde quer chegar. Liderança é fundamental para fazer o seu negócio dar certo e, com uma franquia de pequeno porte, as chances só aumentam.

7. Evolução natural

Ao optar por uma microfranquia, você terá a seu favor todo o know how do franqueador. Você terá que trabalhar bastante, mas terá em troca todo o respaldo do franqueador, com uma estrutura já consolidada. A ideia é que, com o passar do tempo, ocorrerá uma evolução natural tanto sua, como empreendedor, quanto do seu negócio.

8. Apoio

Uma franquia grande e reconhecida fala por si só, então a relação com o  franqueador pode não ser tão próxima. No caso de uma franquia pequena, existe uma preocupação ainda maior do franqueador com resultados positivos, uma vez que o nome do seu negócio está em jogo. Neste caso, ele será muito mais próximo e acessível quando você precisar trocar experiências ou tirar dúvidas.

9. Funcionamento

Colocar a mão na massa e fazer acontecer é a alma de uma franquia, principalmente se estivermos falando de uma franquia barata. Um negócio pequeno é muito mais fácil de gerir, pois seu funcionamento é menos complexo.

10. Crescimento

As franquias baratas têm evoluído muito nos últimos anos. Em tempos de crise, representam uma ótima alternativa para quem não tem um valor alto de investimento num primeiro momento e pretende atingir bons resultados a longo prazo.

24/07/2017 - Franquia

Mercado de acessórios no Brasil está em expansão

MM_O-mercado-de-acessórios-no-Brasil-editado

Mesmo nos momentos mais difíceis da economia brasileira, alguns setores conseguem transformá-los em oportunidades de negócios. Um exemplo é o mercado de acessórios – integrado por joias, semijoias, bijuterias, malas, bolsas, cintos, carteiras, relógios e instrumentos para escrita – cuja produção se manteve no azul e o histórico é de franca expansão nos últimos anos.

De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), o mercado brasileiro de joias e semijoias reúne mais de três mil empresas, que juntas faturaram R$ 600 milhões em 2013, com taxa média de crescimento de 115%.

Vantagens do segmento

Brincos, anéis, pulseiras, correntes, colares, gargantilhas. Os acessórios são tão comuns no dia a dia que sua fabricação, e a economia relacionada a essas peças, muitas vezes passa despercebida. Porém, semijoias (ou folheados de metais preciosos, como ouro e prata) e joias têm uma importância significativa na economia do País.

Para se ter ideia, o Estado de São Paulo é o maior exportador de semijoias do Brasil, batendo a marca de US$ 29 milhões em vendas de folheados em 2015 – dados mais recentes deste setor levantados pelo Instituto de Gemas e Metais Preciosos (IBGM). Quando observamos a nível mundial, o Brasil está no 14º lugar no ranking dos exportadores de folheados, sendo Limeira (SP) o principal polo produtor do País de folheados.

Apenas no primeiro trimestre de 2017, o Brasil registrou crescimento de 23% na exportação de semijoias.

Já quando observamos o mercado de joias, identificamos que o Brasil é, de longe, o maior fabricante da América Latina. Segundo o IBGM, em 2015 foram compradas 22,6 toneladas de ouro para a fabricação joias no País. Em segundo lugar, o Chile demandou apenas 2,9 toneladas no mesmo período.

E o principal destino das joias brasileiras para exportações é o Reino Unido (US$ 718 milhões), seguido por Suíça (US$ 619 milhões) e EUA (US$ 318 milhões).

Aqui no Brasil, os Estados em que as joias e as semijoias (ou folheados) giram a economia regional: Minas Gerais, o maior exportador brasileiro dos dois tipos de produtos, com US$ 1,4 bilhão comercializados, seguido pela Bahia (US$ 305 milhões) e São Paulo (US$ 252 milhões).

A atratividade do portfólio, aliada à percepção de qualidade que o consumidor tem e ao sucesso de diferentes canais de vendas, foram os fatores que reforçaram os resultados. O mercado apresenta taxas expressivas de crescimento, observados tanto para a indústria quanto para o comércio em geral.

Estes fatores, somados à vocação do mercado brasileiro para este tipo de produção, à qualidade dos materiais e à demanda interna aquecida, indicam que o horizonte é de boas perspectivas no curto prazo, assegurando resultados favoráveis para aqueles que pretendem investir na produção e no comércio deste tipo de artigo, sejam lojas, franquias ou representações.

21/07/2017 - Franquia

É possível abrir uma franquia com R$ 50 mil?

MM_É-possível-abrir-uma-franquia-com-R$-50-mil---post---DI---19052017

Quem deseja empreender precisa considerar várias questões antes de colocar em prática um novo negócio, como os riscos envolvidos, os aportes iniciais necessários e as vantagens e desvantagens de se começar algo inédito ou de apostar em um negócio já referenciado no mercado, com resultados sólidos.

Na maioria dos casos, uma alternativa interessante é analisar o mercado de franquias, onde é possível encontrar marcas com custos menores – as chamadas microfranquias – e com plano de negócios já estruturado.

De acordo com o último levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as microfranquias apresentaram crescimento de 45% entre 2013 e 2016, passando de 384 para 557 unidades. Em relação a valores, para um investimento médio de até R$ 90 mil existe uma série de opções nos mais variados ramos de negócios, como beleza, alimentação e acessórios.

A franquia Mapa da Mina, por exemplo, possui o Modelo Express que tem investimento a partir de R$ 50 mil. Neste modelo, os produtos são expostos em torres, colocadas em estabelecimentos parceiros. Cabe ao franqueado estabelecer as parcerias para geração de vendas e realizar a administração dos estoques.

O que considerar antes de começar?

Para quem está considerando investir em uma franquia, um grande diferencial é entender o mercado e analisar qual é o melhor momento para começar a sua atuação. Além de um senso empreendedor, é importante ter uma boa estratégia de negócios, que ajudará a transformar o investimento inicial em uma fonte valiosa de rendimentos.

Outro cuidado que deve ser tomado pelos empreendedores é procurar uma empresa franqueadora que ofereça confiança, tenha credibilidade no mercado e posicionamento estabelecido. Também é desejável que franqueadora tenha um público definido, ofereça suporte aos franqueados, além de retornos bem traçados.

Páginas 1131415161721